feat0

Resenha: 50 Tons de Cinza

Quem não gosta de romance? Acredito que este seja um dos gêneros mais lidos, talvez mais pelo sexo feminino... mas, pra falar a verdade, acho — só acho —, que a maioria dos leitores que curtem romance, não gostaram de 50 Tons de Cinza, por ser uma obra muito fraca!

Leia Mais
feat2

Resenha: O ladrao de Raios

The Lightning Thief (O Ladrão de Raios) é o tipo de livro que já começa tirando uma onda pra chamar a atenção do leitor. Tem um ritmo impecável do começo ao fim; você pisca os olhos e já está no final. Que bruxaria é essa, Riordan?

Leia Mais
feat3

Resenha do livro "Um Dia"

Um Dia é um belo romance, não tão açucarado. Nele encontramos o amor (ah, o amor), que surge despercebido entre Emma e Dexter, e que amadurece junto a eles, ás vezes parecendo ter sumido com o passar dos anos, mas sempre estando lá, fincado nos corações dos dois. "O amor nunca morre"!

Leia Mais
feat4

Review do filme "MAMA"

Quando o pai de Victoria e Lilly mata a mãe das garotas, as crianças fogem assustadas para uma floresta. Durante cinco anos, ninguém tem notícia do paradeiro delas, até o dia em que elas reaparecerem, sem explicação de como sobreviveram sozinhas.

Leia Mais
feat5

Top 7 criaturas sobrenaturais

Uma enquete com a pergunta "qual você prefere?" em relação às criaturas "zumbis, sereias, vampiros, bruxos, fantasmas, anjos, e lobisomens", ficou aberta para votação no blog. Agora, de acordo com o resultado, analisem um Top 7 criaturas sobrenaturais, normalmente encontradas nos livros YAs.

Leia Mais

Resenha do livro "Todo Dia", por David Levithan.

SINOPSE
"O protagonista, A, acorda todo dia em um corpo diferente. Não importa o lugar, o gênero ou a personalidade, A precisa se adaptar ao novo corpo, mesmo que só por um dia. Depois de 16 anos vivendo assim, A já aprendeu a seguir as próprias regras: nunca interferir, nem se envolver. Até que uma manhã acorda no corpo de Justin e conhece sua namorada, Rhiannon. A partir desse momento, todas as suas prioridades mudam, e, conforme se envolvem mais, lutando para se reencontrar a cada 24 horas, A e Rhiannon precisam questionar tudo em nome do amor."

O livro tem um romance bonito, realista, e um protagonista de bom coração. O autor teve uma ideia original e bem trabalhada, apesar de que poderia ter sido melhor. Com o decorrer da história o leitor recebe vários “tapas” na cara (leia-se ‘lições de moral’), contra o preconceito, principalmente; só que alguns assuntos acabaram ficando um tanto forçados! Um deles sobre a fé divina (não em todos os momentos, apenas em alguns). Sem contar que determinadas coisas estavam se sobressaindo de mais, o que as tornavam ainda mais forçadas... não é preciso ficar batendo tanto na mesma tecla. Fica chato!

O autor, David Levithan, tem uma forma fluida e simples de escrever em primeira pessoa, de um jeito agradável.

Tira-se como essência de “Todo Dia”, uma ideia que favorece o ateísmo e relacionamentos gays, que dá valor ao amor e sugere as pessoas que não se importem com a aparência exterior de ninguém. É uma obra razoável. Só não confunda o livro em questão, com Um Dia, do autor David Nicholls (é perceptível a semelhança entre os títulos e nomes dos autores?), este é mil vezes melhor!


Sim, vale a pena a experiência de ler Todo Dia, mas talvez não seja o que você, que está considerando a leitura, espera. E, no fim das contas, também talvez não se torne um livro tão recomendável.

Classificação: Bom


Currently have 1 comentários:

  1. adoro livros com temas assim ;)

    bjs
    http://blogvidinhaminha.blogspot.com.br/


Deixe um comentário

Comentários ofensivos são deletados. Caso você não possua um site/blog e queira comentar, use o campo "Nome/URL" e coloque seu nome no campo correspondente, deixando o campo de URL em branco. Ou, se preferir, comente como Anônimo.